PEIXINHO

sábado, 23 de fevereiro de 2013

VELHO E INDOMAVEL SOL






Por que invade minha janela
Despertando-me bem antes do dia
Vai despertar os pássaros
Que dormem preguiçosos
Repousando nos galhos...
Chama as flores
Acorda o vento
Não tenho aonde ir
Deixa-me dormir...
Devo seguir teus movimentos?
Se o amor não conhece estações
No colo da pessoa amada
Esquece-se dos dias
Perdem-se as horas
Se vive na eterna magia...
Tu sabes ó Sol  ingrato
Que num piscar pode nublar o mundo
Assim descrever-te numa linda melodia
E cantaria junto ao mar
Até o raiar do dia
Enquanto ainda dormia...

Escrito por Irá Rodrigues em 20/02/2013
Código do texto: T4150527
Classificação de conteúdo: moderado