PEIXINHO

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

À LINDA IRA







Teu amor irrequieto,
Corre veloz não vai parar,
Percorre todo o universo,
Ao passar tem sentimento,
Ama o sol e ama o mar,

Beija o vento, solta o canto,
Olha as estrelas, vê flores,
Tudo para ti tem encanto
Só de alegria vive, não de dor.

Mas se um dia te alcançar,
Hei-me saber o enredo
Do correr do teu pensar,
Do sentimento para amar,
Do teu amor, os segredos.

Decerto já os juntaste
A segredos da mesma cor!...
Com tanto amor, já amaste,
Porque corres, então, meu amor?!....

Tua ânsia de viver
Diz sempre sem parar,
Já nem no mar te vou ver,
Nem no jardim te olhar,
Nem nosso vinho beber!...

Temo até em te perder,
Mas teu amigo quero ficar.

José Palmeiro Lourenço Tomar,07-01-2013