PEIXINHO

sábado, 30 de março de 2013

ERA MADRUGADA



Era madrugada

Perdi o sono
Peguei uma folha em branco
Rabisquei aleatoriamente
Palavras de diversas funções
Encaixei ficou radiante...

O embalo das ondas do mar
Agitadas como o meu coração
A lua mesmo bela
Tinha uma triste expressão...

Tempo de recolher as magoas
De dores vividas
De ascender à lamparina da alma
Encontrar nos versos minha calma...

Que a poesia vá além dos versos
Que invadam os palcos
Se represente nas telas
Ampliando a visão do poeta...

Que numa linguagem universal
Deixe falar diretamente do coração
Declarando meus sentimentos
Revelando a minha paixão...

Autoria  irá rodrigues em 30/03/2013
Código do texto: T4215319
Classificação de conteúdo: seguro