PEIXINHO

sábado, 30 de março de 2013

PARA IRÁ



Aqui vai como ficou prometido, desculpa Ira Rodrigues.
Mas não me saiu nada de jeito.

Eu desta vez fiz asneira
Só me apetece fazer birra
Não é mesmo que a bela Ira
Acertou logo á primeira?

Tinha uma cara de fuinha
Mas já trilhava a minha sina
De me babar pela menina
Que tinha a mão na minha

Já nesse tempo era feiote
Mas sempre bem atiradiço
Ainda hoje é o meu forte

Preciso levar no toutiço
P’ra mudar a minha sorte
De um conquistador ouriço.
Escrito pelo poeta Joaquim godinho..