PEIXINHO

sábado, 14 de dezembro de 2013

NATAL DA MINHA INFÂNCIA



Lembro com saudades
Da árvore de natal
Feita de galhos
Toda coberta com algodão
Pendurávamos meias
Ali eram colocados os pedidos
Os enfeites não tinham quase nada
Mas tinha bolas tinha luzes
E coisas  retiradas da natureza
Mas no final ficava uma beleza...
Criança não sente muita tristeza
Mas motivo agente tinha
Sem  mãe para nos abraçar
Ficávamos a imaginar que aquela estrela
Que no céu piscava tão forte
Era ela com certeza
Que vinha a nos olhar...
Tudo naquele tempo era tão diferente
A gente dava valor às pequenas coisas
Um simples brinquedo valia mais que ouro
Guardávamos com tanto zelo como se fosse um tesouro...
Papai Noel a gente nunca viu
Mas imaginava ser um bom anjinho
E ficava a noite acordada
A espera do bom velhinho...