PEIXINHO

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

LÁGRIMAS




Alaga os olhos
Transborda a alma
Pássaros não cantam
A vida fica fria
Perco o sono
Viro na cama
Perco a hora
Olho a lua
Que chora...
No meu quarto
Tranco-me
Calo-me
Até o dia vira noite...
As cores perdem a vida
São opacas
É soluço
É pranto
Lagrimas
Viram espanto...