PEIXINHO

sábado, 18 de agosto de 2012

HÁ SE PUDESSE


AH! Se pudesse

Tirar do mar sua força
E na fúria do amanhecer
Transbordar meus anseios
No rolar das ondas
Buscar a certeza do ser e ser...

Ah! Teu mistério inebria a alma
Hora azul hora esverdeada
Numa bela mistura de cores
Parece trança emaranhada...

No refugio dos sonhos
Depósito de desejos em mim
Enlouquece-me
Leva-me ou mar sem fim...

 Mar meu encanto
Parece menina
Dorme tranquila pura e suave
Desperta mulher
Traz a fúria vira profana
Invade esbanja
Sorridente menina...
De Irá Rodrigues
18/08/2012