PEIXINHO

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Às vezes





Minha vida é calma e serena
É um lago azulado
Com cisnes pássaros cantores
Sou a poesia em forma de flores...

Outras
Sou agitada como mar revolto
Agressiva nas noites
Perigosa nas madrugadas
Sou o mistério das invernadas...

Ontem estava triste melancólica
Calei-me perdida na alma
Fechei-me para o mundo
Fui indecisa perdi a calma...

Hoje despertei sorrindo
Sou desejo sou paixão
Sou roseiras coloridas
A verdadeira sedução...

Escrita por  Irá Rodrigues
Código do texto: T4054533
Classificação de conteúdo: moderado
 Publicado em 26/12/2012