PEIXINHO

quinta-feira, 25 de abril de 2013

CHUVA FORTE...

Chuva forte
Caiu na madrugada
Encharcou ruas
Fez arruaça
Trazendo do mar
Violentas ondas
Inundando areia
Devolvendo lixo
Que mãos criminosas
 No seu seio despejam
Sem respeito
Sem piedade
Acham que o mar
Engole tudo
Mas ele vomita
Devolve o entulho
Sujando tudo
Como criatura rebelde
Que se vinga
Das pirraças
Das maldades
Dos que fazem dele
Os lixões
Despertando a fúria
Dos seus dragões...
O mar exige respeito
Não sujeiras como um banquete...
Pensa nisso cidadão...