PEIXINHO

quinta-feira, 18 de abril de 2013

DELIRAR...



Delirar...
Olhei dentro de mim
Às vezes serena
Um pouco envolvente
Tempestiva
Com agito frenético
Perco-me em risos...
No acordar da manha
Sou alvorada cantante
Em ritmo acelerado
Flutuo no tablado...
Nos palcos da vida
Sou bailarina
Recito canções de amar
Desperto dos sonhas
Volto a delirar...

De Irá Rodrigues
18/04/2013
poemasdemulher