PEIXINHO

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

DESEJOS


DESEJOS

Quando a noite chega
Vem à chuva de inverno
A poesia desabrocha no ar
Toda nua em forma de verso...

É noite é sopro de vento
Que vem do mar rompe o silencio
Arrepia a pele estremece
Em sussurros abraça se aquece...

Mergulha nas aguas encanta
Em delírios declama seus versos
Deita-se nas areias mornas
Sente o vento é êxtase e desejos...

DE IRÁ RODRIGUES