PEIXINHO

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

AMANHÃ...





 Se não mais me vir por aqui
Encontre-me nos versos que fiz
Nas formas erradas em fim
Mas ali tem tudo de mim...

Procura-me n uma lágrima caindo
Numa gota de orvalho surgindo
Em pétalas aveludadas
De flores abandonadas...

Busca-me na imensidão do mar
No arrepio que a brisa trás
No choro do sol desaparecendo
Ou na lua de verso apaixonado...

Se mesmo assim não me encontrar
Saiba que sou como a noite vazia
Desistir de continuar a sofre
Seguirei escrevendo meu verso
Desse meu jeito de ser...

Enviado por Irá Rodrigues em 15/11/2012
Código do texto: T3987967
Classificação de conteúdo: moderado