PEIXINHO

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

TENHO DE TUDO




Meio menina
Um pouco malcriada
Muito mais mulher
Discreta
Atrevida
Serena
Carente
Espirito poético
Meio moleca
Se der sou doce
Se não fico amarga
Uma hora sou a razão
Na outra me perco
Sou a clareza do luar
A escuridão da noite
Sou um jardim florido
Uma simples folha caída
Que o vento arranca
Carrega
Perde-se
Sou o adjetivo da verdade
Derivado de mim mesma
Sou a força gramatical
O verbo perfeito
Descrever
Modificar
Ser
Amar
Identificar
Delirar
Nos poemas de mulher...

direitos reservados .. .