PEIXINHO

quarta-feira, 29 de maio de 2013

QUE IRONIA...



QUE IRONIA...

Nos meus anseios plantei meus sonhos
Passei dias corri no tempo
Sem mesmo querer acordar
Esperando meu sonho brotar...
Ultrapassei o mar
Passei fronteiras
Sem nela acordar
 Nas nuvens flutuei apaixonada
E sem sentir fui à vida aprisionada...
E como um audaz poeta
Fui alimentando os sonhos
Despertei no pesadelo
O sonho virou alegoria
Só palhaçada
Que ironia...