PEIXINHO

quarta-feira, 29 de maio de 2013

PURA POESIA














PURA POESIA

Terço do silencio meu tempo
Um poema escrito na solidão
De momentos vividos
Preencho de formas meu coração...

Deixo deslizar no papel
Meus segredos contidos
De uma verdadeira paixão
Palavras de uma linda canção...

Sou como um oceano tranquilo
Ou um mar revolto pelo vento
Sou brisa que desperta
Em determinado momento...


Vivo momentos e momentos
Mas é só nas palavras
Que busco passar meu tempo...

Sou como o calor que atormenta
Ou o frio que te congela
Sou o oculto pranto da noite...

Ou quem sabe o brilho do sorriso
Que brota da tua boca
  Simplesmente a magia.
Em versos de pura poesia...