PEIXINHO

terça-feira, 18 de junho de 2013

ACORDEI ASSIM





Vontade de ouvir o canto de pássaros
Mudar o rumo de minha ‘alma
Num voo suave de brisa
Resgatar essa minha calma...

 Que na noite enluarada
Quer ser mar que ser poesia
Quer sussurros ao pé do ouvido
Que ser livre  fluir na magia...

Na preguiça deitar na cama
Alheia ao mundo lá fora
Fechar as janelas puxar as cortinas
Escrever frases criar rimas...