PEIXINHO

sábado, 25 de agosto de 2012

CALO-ME



Calo-me

No amanhecer sou a penumbra vazia
Sou a voz que cala as lamurias
Sou o vermelho da nudez do dia
Sou mulher sou ousadia...

Calo-me sorriso de acanhamento
De um instante nunca vivido
Sem sentido sem libido
O doce do vinho por te bebido...

DE IRÁ RODRIGUES