PEIXINHO

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

PESCARIA


Pescaria
Sentar à tardinha na beira do mar
O sol se vai esvai-se
O encanto fica encanta-se
O que preenche o vazio
É pescar a poesia...

Pegar das ondas
Palavras em movimento
Colher do vento
Trocar fonemas
No som das frases
Criar poemas...

No vai e vem das ondas
Soltam palavras
Jogam na areia
Num jeito contido
Arruma-se engendra
Vira bagunça
Ganha sentido...

No sopro do vento
Perde-se vira dilema
É brisa soprando
Palavras perdidas
No fim de tudo
Vira poemas...