PEIXINHO

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

AFOGUEI-ME





Quando dei por mim era madrugada
Rasguei os versos que escrevi
Tentando te esquecer
Fui além do meu ser...

No mundo vaguei sem rumo
Estilhacei minha alma
No doce sabor da paixão
Fui certeza fui razão...

Desfolhei margaridas amarelas
Num mal me quer bem me quer
Deixei um tapete florido
Fui florista fui mulher...

 No desejo degustei sabores
Em doces enlaces de desejos
Deliciei-me em belos versos
Afoguei-me em teus beijos...