PEIXINHO

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

LEITO INCANDESCENTE







Nasce o dia desperta as horas
Ouça é o grito vibrante de pardais
Que pulam de galho em galho
Buscando matar a sede
Em gotas de orvalho...
E no beiral da minha janela
Nas trepadeiras de jasmim
Grita cigarra cantora
Em luminosa aurora...

E assim a manha desperta
Trazendo do silencio da noite
Os lampejos de pingos brilhantes
Separando de vez os amantes...

Contudo logo o dia se vai
Lembrança de momento ardente
O beijo dado com amor
No leito incandescente...

Enviado por Irá Rodrigues em 17/10/2012
Código do texto: T3937625
Classificação de conteúdo: moderado