PEIXINHO

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

DESPERTEI




Despertei de alma pura
Leve como a pluma
Que flutua ao vento
Invade montanhas
Perde-se no tempo...
Esvazio sentimentos
Recolho meus sonhos
Navego no meu silencio
Nesse mar de encantos...
Sou a fagulha perdida
Desejos adormecidos
Uma flor despida da cor
O silencio emitido da dor
Enfim a certeza do amor...


BEIJINHOS DE IRÁ RODRIGUES